Business

18 de Julho de 2018

Seu nível de inglês é suficiente para o mercado de trabalho?

Neste post, preparamos um guia para você identificar o seu nível e saber se ele é, ou não, suficiente para seu ingresso ou manutenção no mercado de trabalho.

Assim como a concorrência fica cada dia mais acirrada no mercado de trabalho, os profissionais que querem crescer precisam se qualificar cada vez mais. Por isso, quando o assunto é o nível de inglês esperado para conseguir um bom trabalho, é preciso ficar atento.

Hoje, as grandes organizações normalmente exigem níveis de inglês do intermediário ao fluente, enquanto pequenas empresas podem exigir, no mínimo, o inglês básico. Ou seja: o inglês já é algo indispensável para quem quer ter uma carreira consolidada.

Então, você sabe realmente qual é o seu nível de inglês? Neste post, preparamos um guia para você identificar o seu nível e saber se ele é, ou não, suficiente para seu ingresso ou manutenção no mercado de trabalho. Continue lendo e confira!

 

Como posso identificar o meu nível de inglês?
Muitas pessoas acreditam que já sabem o suficiente do inglês, mas, quando precisam da língua para situações mais específicas, fora de suas rotinas, acabam passando aperto.

Por isso, conhecer o nível em que você se encontra é essencial para não passar constrangimentos na hora de uma entrevista de emprego ou de mostrar seus conhecimentos, mesmo já estando dentro do mercado de trabalho.

De fato, identificar o nível de inglês não é tão fácil quanto parece. Assim, uma forma mais simples de entender o nível de uma língua é usar o Quadro Europeu Comum de Referência para línguas. Nele, são definidos:

A1 Iniciante: conhece os cumprimentos e formas simples de comunicação;
A2 Básico: consegue se comunicar de forma mais contextualizada quando o assunto faz parte de sua rotina;
B1 Intermediário: consegue lidar com diferentes situações que não fazem parte da sua rotina;
B2 Independente: expressa-se de forma objetiva, consegue conversar e interagir com maior facilidade;
C1 Proficiência Operativa Eficaz (avançado): tem propriedade da língua e se comunica com eficiência;
C2 Domínio Pleno (fluente): faz uso da língua como os falantes nativos.


Basta ser fluente em inglês para ter sucesso na carreira?
Ser apenas fluente em uma língua não é mais o suficiente para quem quer trabalhar em grandes organizações ou, até mesmo, pensa em possibilidades de uma carreira fora do Brasil. Na verdade, é preciso dominar a língua, ou seja, interagir com a cultura que envolve um idioma.

Mesmo uma pessoa “fluente” pode não conseguir lidar com situações mais específicas. Se um profissional de qualquer área não conhece as especificidades da língua em uma perspectiva mais técnica, não tem total domínio da língua, e poderá ter problemas no mercado de trabalho.

 

Como saber se meu nível de inglês é bom para o mercado de trabalho?
Realmente, apenas identificar o seu nível de inglês não te garante uma vaga no mercado de trabalho. Atualmente, a maioria das empresas faz testes de inglês antes da aprovação para entrevistas, ou até mesmo realizam as entrevistas em inglês.

Então, como não vale a pena mentir no currículo, recomendamos que você faça um bom curso de inglês — ciente de que, quanto mais alto é o cargo que você almeja, maior será a exigência quanto ao nível de domínio da língua.

Enfim, ter um bom nível de inglês é essencial para garantir o sucesso no mercado de trabalho. Até porque a busca pelo domínio da língua aumenta e junto com o alto nível de seus concorrentes. Assim, se está no básico ou intermediário e quer conquistar bons cargos, você precisa aumentar seu nível!

E aí, gostou do post? Você também não quer perder a vaga de emprego tão sonhada por causa do inglês, não é mesmo?