Como aprender inglês de forma rápida e efetiva

Por TopWay English School

Talvez você não acredite, mas inglês é uma língua relativamente fácil! Apesar do que acontece no Brasil, onde há tanta gente estudando e tão pouca gente realmente falando, é simples aprender inglês de forma rápida e efetiva, e a gente vai te mostrar como.

Por TopWay English School

09/01/2017

CulturaViagens e Línguas

Se você já estudou inglês por anos a fio e, na hora de falar com aquele nativo intercambista, amarelou, não se preocupe: você não está só. Isso porque historicamente se ensina línguas estrangeiras do jeito mais difícil aqui no Brasil, ao invés do jeito mais fácil e intuitivo. Mas por que isso acontece?

Começa que, antes de a língua ser encarada como uma forma de se comunicar, ela é ensinada como "conhecimento", do mesmo jeito que matemática e biologia. Isso faz com que quem estuda queira primeiramente aprender a gramática, que é justamente a parte mais complicada de um idioma. Agora, imagine: alguém que não usa, não fala uma língua, começando a aprendê-la justamente pela parte mais complicada… Difícil né? Já pensou aprender mandarim começando pelos desenhos dos ideogramas, sem saber para que eles servem? Complica um pouco, não?

Por isso, linguistas como Noan Chomsky defendem que, antes de se aprender a gramática de um idioma, é preciso que haja foco naquilo que realmente interessa: usar e viver o idioma. Por isso, preparamos as seguintes dicas para você.

1. Fuja da Tradução! Há inúmeros casos de brasileiros que, mesmo vivendo em países de língua inglesa por anos a fio, nunca aprenderam a falar inglês. Por que? Vivem em comunidades brasileiras, assistem a emissoras de TV portuguesas ou brasileiras, ouvem rádios brasileiras. Nesse caso, sempre que necessário, valem-se de tradução.

Quando se está estudando um idioma da forma tradicional, buscar a tradução é uma coisa quase natural, uma vez que, como dissemos antes, as pessoas começam pela parte mais difícil do aprendizado, que é pela gramática. Por isso, a próxima dica vale ouro.

2. Comunicação é a chave! Busque uma escola ou um contexto que lhe faça priorizar a comunicação sobre a gramática. Com a ausência da tradução e o foco em comunicação, sua mente vai começar a absorver vocabulário, pois você vai estar colocando as palavras imediatamente em uso, e suas habilidades vão começar a aflorar mais rápido. É isso que acontece com imigrantes e intercambistas que são colocados em um contexto onde não há a possibilidade de tradução e a comunicação é imprescindível. Há relatos de brasileiros que aprenderam inglês em três meses!

3. Todo dia é dia! Tenha contatos todos os dias com o idioma. Música, jogos, séries, conversas com pessoas. Se possível, ache uma escola que lhe ofereça oportunidades de ter contatos sistemáticos com o idioma, todos os dias. Isso porque você precisa acostumar seu ouvido - e sua mente - ao novo conjunto de sons e formas de comunicar as coisas.

4. Imersão total. Jamais perca uma oportunidade de ficar totalmente imerso no idioma. Há no Brasil empresas especializadas neste tipo de evento, no qual o participante fica um fim de semana todo sem contato com o português. Há também bares temáticos, encontros entre pessoas que querem trocar experiências em inglês. Enfim, uma gama de possibilidades de ficar pelo máximo de tempo possível somente em contato com o inglês. Na medida do possível, não deixe nenhuma passar!

Receba nosso conteúdo em primeira mão, acompanhe nossa news!