Aprender Inglês

17 de Outubro de 2017

Crescimento das startups no Brasil: por que investir em aprender inglês hoje?

Entenda a importância de investir no inglês para aumentar suas chances de garantir uma oportunidade em uma startup.

Startups podem ser entendidas como empresas embrionárias, em fase de implantação, e que têm uma veia forte de inovação e empreendedorismo. Por terem um potencial de crescimento rápido, apresentam um grande potencial na geração de empregos. Mas como aproveitar o crescimento das startups no Brasil para garantir a vaga dos sonhos?

Já faz tempo que o domínio do inglês como segunda língua deixou de ser um diferencial no mundo corporativo, passando a ser item essencial na disputa por uma vaga qualificada. Ainda assim, sabemos que a fluência no idioma no Brasil continua a ser deficitária. Segundo pesquisa do British Council, apenas 5% dos brasileiros dominam completamente a língua inglesa.

Neste post, vamos apontar algumas das vantagens que trabalhar em uma startup pode trazer à sua carreira, assim como a importância de investir no inglês para garantir essa oportunidade. Boa leitura e boa sorte!

 

Por que trabalhar em uma startup?

As startups geralmente proporcionam ambientes informais e descontraídos aos seus colaboradores. Por estarem em uma fase inicial de seu desenvolvimento, é comum que elas sejam administradas e lideradas por jovens com forte espírito empreendedor e inovador. Isso significa que quem é contratado por essas empresas também vai precisar empreender por conta própria.

Essa característica de liderança pode ser vista como uma vantagem ou desvantagem, dependendo do seu perfil. O que é certo é que não você terá emoções de sobra. Esqueça a rotina e uma hierarquia bem estruturada! Quem trabalha em startups deve estar preparado para lidar e aprimorar processos conforme eles vão acontecendo.

O rápido crescimento das startups no Brasil é uma prova do quanto essas empresas podem ser verdadeiras caixinhas de surpresa para seus funcionários. Uma legislação recente regularizou a atuação dos investidores-anjo no país e o segmento segue em crescimento, mesmo com a crise.

Além do perfil empreendedor e com capacidade de liderança, startups procuram funcionários que tenham pleno domínio dos projetos que participam e que sejam capazes de transmitir isso tanto aos fornecedores quanto a possíveis investidores.

É preciso abraçar a causa! Em outras palavras, esses empreendimentos buscam alguém que seja capaz de crescer junto com a empresa.

 

Por que estudar inglês para trabalhar em uma startup?

Ainda que a fluência no inglês continue a ser deficitária no Brasil, o domínio de noções básicas da língua é essencial para quem quer ter sucesso no mundo corporativo. O próprio termo “startup” representa o quanto essas empresas estão ligadas a esse mundo cada dia mais globalizado. Além disso, a área tem termos específicos relevantes que precisam ser conhecidos por quem quer apostar nesse segmento.

As startups brasileiras recebem muita influência de empresas internacionais. Elas as utilizam como referência para modelo de negócios e, em muitos casos, o inglês se faz necessário para o entendimento apropriado do perfil de trabalho.

Além disso, cada vez mais as startups brasileiras expandem seus mercados de atuação. Não é só em busca de clientes internacionais que pode exigir o domínio da língua inglesa de funcionários de startups. Investidores internacionais também podem ser úteis a esses novos empreendimentos.

Atualmente, não existem mais desculpas para não dominar uma segunda língua. Produtos de entretenimento, como séries, filmes e músicas internacionais, são amplamente disponibilizados e têm se mostrado cada dia mais acessíveis aos mais diversos públicos. Esse tipo de conteúdo significa uma iniciação na língua inglesa, que pode e deve ser aprofundada em prol do seu desenvolvimento profissional.

O crescimento das startups no Brasil é uma realidade e você vai querer estar preparado caso essa oportunidade bata na sua porta, não é mesmo?

 

Para continuar acompanhando conteúdos e dicas, siga nossa página no Facebook e nos acompanhe também no Instagram e no Twitter.