Dicas

2 de Fevereiro de 2023

O super guia completo das principais regras do inglês

Entender as regras do inglês é um dos passos mais importantes para aprender o idioma de uma vez por todas e conseguir tanto falar quanto se comunicar por escrito. Confira um guia definitivo com todas as principais regras.

Quem conhece todas as principais regras do inglês tem mais facilidade para pronunciar e escrever palavras e expressões do idioma. Também aprende melhor como utilizar os tempos verbais e até como fazer perguntas durante uma viagem, por exemplo.

Essas pequenas normas são habilidades essenciais para quem quer entender e falar o básico da língua no cotidiano.

É muito comum pensar que apenas as regras gramaticais do inglês têm importância, mas aprender como pronunciar abreviações, termos e os próprios sons das sílabas também é fundamental na hora de se comunicar pessoalmente ou à distância.

Pensando nisso, montamos um guia completo com as principais dicas e orientações que você precisa conhecer para se sair melhor do que a encomenda em qualquer situação. Ficou interessado(a)? Então, é só seguir a leitura!

Regras básicas de inglês

As regras básicas do inglês envolvem o uso de pronomes interrogativos, a flexão dos verbos e a diferenciação entre palavras em que a escrita e/ou pronúncia são praticamente iguais ou, pelo menos, bastante semelhantes.

Sem elas, as outras regras não fazem sentido ou, mesmo que façam, talvez não ajudem na construção de frases e expressões corretas. Além disso, essas orientações ajudam você a se comunicar melhor e permitem que as pessoas entendam o que é dito em qualquer situação.

Vamos conhecê-las?

Pronomes Interrogativos

O inglês, assim como o português, possui pronomes interrogativos que servem para a formação de perguntas exatamente do jeitinho que elas precisam ser. Eles foram listados abaixo.

  • Where: onde
  • Who: quem
  • What/which: qual/o quê
  • Why: por que
  • When: quando
  • How: como

O "what" é mais utilizado do que o "which", mas os dois têm aplicações muito semelhantes. As perguntas usando which envolvem opções na resposta, sejam elas explícitas ou subentendidas no contexto.

Por exemplo:

"Which do you prefer? Burger or pizza?" – "O que você prefere? Hambúrguer ou pizza?"
(Opções explícitas)

“Which Meryl Streep movie is your favorite?” – "Qual filme da Meryl Streep é o seu favorito?"
(Alternativas subentendidas/implícitas)

Os pronomes interrogativos no geral também são conhecidos como "WH questions" justamente porque, dos sete termos, seis começam com "Wh" e o sétimo com "H".

It's x Its

A diferença entre "it's" e "its" entra como regra básica da língua inglesa porque é uma confusão relativamente comum e pode causar grandes problemas, já que as duas expressões têm significados totalmente diferentes.

It's – abreviação de "it is" (isso é)
Its – pronome possessivo do sujeito "it" – seu/sua

"It's grape juice, not wine", por exemplo, quer dizer "isso é suco de uva, não vinho". Enquanto, "this chair is celebrating its fiftieth anniversary" pode ser traduzido para algo como "essa cadeira está celebrando o seu 50º aniversário".

Pegou o contexto? Então, vamos seguir!

Verbos flexionados

Ainda falando sobre sujeitos, há uma outra norma muito importante em relação aos verbos quando flexionados para uso em frases com "he/she/it": todos os que seguem a regra geral da terceira pessoa no presente do indicativo são acompanhados pela letra "s" no final, com exceção dos verbos terminados em -o, -x, -s, -ss, -ch, -sh, -z, que recebem acréscimo de -es.

Mas, voltando à regra geral, em que acrescentamos apenas -s, a conjugação do verbo "love" is in the air fica assim:

I love the weekend
You love the weekend
He/She/It loves the weekend
We love the weekend
You love the weekend
They love the weekend

Essa diferença na flexão de verbos acontece também em alguns casos específicos do tempo passado quando o verbo é irregular, por isso, é muito importante conhecer a regra e pesquisar mais sobre ela para se aperfeiçoar com a prática.

To x Too

Mais uma confusão entre palavras parecidas com significados e utilizações totalmente diferentes!

Too – também
To – para algum lugar ou para alguém

"I like her too" significa "eu também gosto dela", "I went to the school" quer dizer "eu fui para a escola". Quer algo mais familiar aos ouvidos? O "happy birthday to you" é o famoso "parabéns pra você".

Mais à frente, vamos voltar a falar do assunto com mais detalhes.

Uso de "do" e "does"

O "do" e o "does" são auxiliares muito utilizados no inglês e aprender a aplicá-los também é estudar uma regra básica desse idioma. As duas opções entram em cena na hora de fazer perguntas e precisam sempre estar flexionadas corretamente de acordo com tempo verbal e sujeito.

Para "he/she/it" usamos "does" e, para os outros sujeitos, "do".

Por exemplo:

Do you have a car? – Você tem um carro?
Does she have a car? – Ela tem carro?

Para nós, falantes do português, o emprego de "do" e "does" pode parecer estranho, já que não adotamos esse tipo de estrutura na nossa gramática, mas, no caso do inglês, dizer apenas "you have a car?" não significa nada e, às vezes, nem parece uma pergunta. 

Questionamentos no passado seguem a mesma linha de raciocínio, mas o "did" – flexão do "do" e do "does" nesse tempo – é usado para todos os sujeitos, sem diferenças no caso de "he/she/it".

Did you like the party?  – Vocês gostaram da festa? 
Did she like the party? – Ela gostou da festa?

Repare que, nessas frases interrogativas do passado simples, quando existe o "did", o verbo principal segue no infinitivo – em sua terminação "normal".

Regras do plural em inglês

Agora, vamos a uma nova categoria de regrinhas: o plural. Saber flexionar os substantivos em inglês quando eles não estão falando de apenas uma coisa ou pessoa, mas de várias, é importantíssimo! Afinal, não é só do singular que a gente vive! 

No inglês, assim como no português, o plural é demarcado pelo uso do "s" ao final das palavras. Veja:

One car (um carro) – Two cars (dois carros)
A boy (um garoto) – The boys (os garotos)

Essa é a parte fácil, mas outros pontos vão precisar da sua memória e dedicação! Principalmente se você quiser fugir dos erros mais comuns da gramática.

Elencamos todos esses pontos nos próximos tópicos: prepare-se!

Substantivos terminados em -y

Se o substantivo que você quer colocar no plural terminar em uma consoante, seguida pela letra "y", a dica é tirar o "y" da palavra e substituí-lo pelo sufixo "ies".

Butterfly (borboleta) – Butterflies (borboletas)
Baby (bebê) – Babies (bebês)

Substantivos terminados em -fe ou -f

Caso o substantivo termine em "f" ou "fe" quando está no singular, para colocá-lo no plural você vai precisar trocar o final por "ve" + "s".

Wife (esposa) – Wives (esposas)
One life (uma vida) – Three lives (três vidas)
A wolf (um lobo) – Ten wolves (dez lobos)

Substantivos terminados em -s, -sh, -ch, -z, -x ou -o

Em quase todas essas situações, as letras são substituídas por "es" para que a palavra saia do singular para o plural.

Glass (vidro/copo/taça) – Glasses (vidros/copos/taças – ou até mesmo óculos!)
Brush (escova) –  Brushes (escovas)
Church (igreja) –  Churches (igrejas)
Box (caixa) – Boxes (caixas)
Potato (batata) – Potatoes (batatas)

Mas atenção! Existe uma exceção à regra e, por isso, falamos sobre "quase" todas as situações: se o "ch" do final da palavra tiver som de "k" nada muda. Basta apenas adicionar o "s" em seguida.

Monarch (monarca) – Monarchs (monarcas)
Stomach (estômago)  – Stomachs (estômagos)

Interessante, né? Agora, próxima sequência de regras.

Regras do gerúndio em inglês

Indo adiante, não podemos deixar de orientar você a procurar mais detalhes sobre os diferentes tempos verbais em inglês. Depois de se aprofundar, aprenda também as regras do gerúndio do idioma: elas têm tudo a ver com o famoso "present continuous", sabia?

Esse tempo cabe para descrições de hábitos ou ações que acontecem no momento da fala e frases formadas para se encaixarem nele recebem a seguinte estrutura:

sujeito + verbo to be no simple present + verbo principal no gerúndio (ing) + complemento da frase.

Exemplos:

  • I am reading a good book – Eu estou lendo um bom livro
  • What are you listening to? – O que você está ouvindo?
  • I am walking – Eu estou andando

Busque conhecer, ainda, quando e como aplicar o gerúndio em outras situações.

Aqui, nós vamos ensinar a você quando completar o verbo com -ing para dar uma sensação de continuidade a ele e quando outras alterações são necessárias se quiser acertar de verdade.

Verbos com final -ie

Nenhum dos verbos desse grupo está gramaticalmente correto se, quando você colocá-los no gerúndio, apenas tirar o -ie e colocar o -ing. Primeiro, é necessário substituir as duas letras finais por "y" e só depois vem o "ing". Exemplo: lie (mentir) – lying (mentindo).

Verbos com consoantes no final (exceto -r, -w, -x e -y)

Quer passar para o gerúndio algum verbo que termina em consoante? Duplique a letra final e, em seguida, acrescente o -ing. Assim: forget (esquecer) – forgetting (esquecendo).

Apenas lembre que regra não vale quando a palavra acaba em -r, -w, -x ou -y. Nesses casos, é só seguir a tradição e colar o -ing depois da última letra, como é o caso de buy (comprar) – buying (comprando).

Gerúndio? Check! Plural? Check! Faltam as preposições e os adjetivos.

Regras das preposições em inglês

As preposições são pequenas palavrinhas que servem como conectivos entre duas ou mais frases: "in", "on", "at", "for" e "to" (que já apareceu anteriormente neste guia). O melhor jeito de saber como utilizá-las é entendendo suas aplicações, mais do que decorando frases.

Let's go?

In

Diferentemente do português, uma única proposição no inglês pode ter vários significados e ser empregada em vários contextos. É o caso da preposição "in", que serve tanto para indicar tempo quanto para alguns lugares.

Para indicar tempo

Aplica-se o "in" antes de trazermos um ano, uma estação, determinado mês ou até mesmo uma parte específica do dia em uma frase.

  • I was born in 2000 – Eu nasci em 2000
  • He studies in the morning – Ele estuda pela manhã
  • I will travel in February – Eu vou viajar em fevereiro

Para indicar lugar

O "in" aparece antes de nomes de cidades, países, estados ou locais específicos que são conhecidos como pontos turísticos.

  • She is in Argentina – Ela está na Argentina
  • We live in the USA – Nós moramos nos EUA

On

A preposição "on" é utilizada em quatro momentos distintos: para indicar datas específicas, meios de comunicação, objetos e lugares que tenham algum tipo de superfície no qual algo possa estar apoiado e nomes de ruas.

Para fazer referência a datas específicas

Sendo uma preposição de tempo, mas diferente da preposição "in", o "on" pode ser usado quando há, na frase, menção a determinado dia e mês ou a mês + ano.

  • I was born on June 19th – Eu nasci em 19 de junho
  • My graduation will be on December 21th – Minha graduação vai acontecer em 21 de dezembro
  • She practices soccer on Mondays – Ela pratica futebol às segundas-feiras

Todos os dias da semana são precedidos da preposição "on".

Para indicar meios de comunicação

Sempre que alguém vê alguma coisa no rádio, na TV ou lê alguma coisa no jornal, em inglês, essa pessoa estará acompanhando as informações e notícias "on the" ou "on" + meio de comunicação.

  • I saw this news on TV – Eu vi essa notícia na TV
  • She listened this music on the radio – Ela ouviu essa música na rádio

Para indicar objetos e lugares que possuem superfície

Nesses casos, a preposição "on" assume o significado de “em cima de” ou “sobre”, como diz aquela expressão que gruda na cabeça de muita gente: the book is on the table – o livro está em cima da mesa.

Outros exemplos:

  • The book is on the shelf – O livro está em cima da prateleira
  • The plates were on the table – Os pratos estavam em cima da mesa

Para indicar nomes de ruas

O último, mas não menos importante, uso da preposição "on".

  • I live on Lauro Linhares street – Eu moro na Rua Lauro Linhares
  • My grandmother's house is on Avenida Paulista – A casa da minha avó fica na Avenida Paulista

Vai transmitir o endereço completo na frase, com número e tudo? Então, substitua "on" por "at", está bem? She lives at 120 Avenida Paulista – Ela mora na Avenida Paulista, nº 120. Aliás, por falar nessa outra preposição…

At

Você vai usar o "at" para indicar horários ou locais específicos e pouco ou nada "generalizados" dentro do contexto da sua frase.

Para indicar horários

  • I wake up at 9 AM every day – Eu acordo às 9h da manhã todo dia
  • My class starts at 3 PM – Minha aula começa às 3h da tarde

Para indicar locais específicos

  • I am at school every morning – Eu estou na escola toda manhã
  • She was waiting for us at the hospital – Ela estava nos esperando no hospital

A preposição "at" costuma ser traduzida para "no", "na" e "às", mas aprende mais quem pratica e explora o inglês do que quem opta por traduzir suas palavras ou apenas decorar frases feitas, ok?

To

A preposição "to" é uma das mais famosas da língua inglesa e serve para indicar um monte de coisas: posição ou direção, início e fim de determinado período, comparação entre uma coisa e outra, distância ou até propósito. Muita calma antes de utilizá-la.

Para indicar movimento, posição, destino ou direção

Para se enquadrar nesse uso, você vai, provavelmente, usar o verbo “go”, já que ele exige o uso da preposição, com exceção das expressões “go home”, “go downtown”, “go shopping” e “go bowling”.

Olha só alguns exemplos em que você pode usar o “to”:

  • I am going to the mall – Eu estou indo para o shopping
  • She went to the left – Ela foi para a esquerda

Para indicar início e fim de um período

  • I studied there from 2007 to 2017 – Eu estudei lá de 2007 a 2017
  • They lived in São Paulo from October to December – Eles viveram em São Paulo de outubro a dezembro

Para comparações

Assim como no português – ainda que muita gente não saiba disso – a preposição correta para expressões como “preferir” é o “to”, traduzido também como “a” ou “ao”.

  • She prefers pizza to chinese food – Ela prefere pizza à comida chinesa
  • He prefers movies to games – Ele prefere filmes a jogos

Para indicar distância

  • It’s 700 km from São Paulo to Florianópolis – São 700 km de São Paulo até Florianópolis
  • My house is 1 km to his apartment – Minha casa fica a 1 km do apartamento dele

Para indicar motivo ou propósito

  • We traveled to see our family – Nós viajamos para ver nossa família
  • She is here to eat pizza with us – Ela está aqui para comer pizza conosco

Nesses dois últimos exemplos, note que a preposição é seguida por um verbo no infinitivo. Se a preposição "to" for seguida por um substantivo, a construção da sua frase vai estar errada. Você entende melhor o porquê no próximo tópico.

For

Essa última preposição mais comum do inglês possui mais várias situações de uso: duração de determinada atividade, favores ou benefícios (fazer algo a alguém ou alguma coisa ser boa para alguém, por exemplo), motivos ou propósitos e funcionalidades. Confira!

Para indicar o tempo de duração de determinado período

  • I worked there for three years – Eu trabalhei lá por três anos
  • She lived in this house for 20 years – Ela viveu nesta casa por 20 anos

Para indicar favor ou benefícios

  • Eating fruits is very important for your skin – Comer frutas é muito importante para a sua pele
  • I am going to drive for her – Eu vou dirigir para ela

Para indicar motivo ou propósito

Diferentemente da preposição "to", sempre seguido por um substantivo e nunca por um verbo.

  • This area is for guests only – Essa área é apenas para convidados
  • I will go over there for treatment – Eu irei até lá para tratamento

Para indicar a funcionalidade de algo

Especificamente quando a preposição estiver seguida por um verbo no gerúndio:

  • This makeup brush is for spreading foundation – Esse pincel de maquiagem é para espalhar base

Alguma dúvida até aqui?

Pense e anote outros exemplos, depois, peça a ajuda de um expert no idioma ou do profissional que dá aula para você no seu curso de inglês para conferir quais você escreveu e pronuncia corretamente.

Dá para fazer isso a partir de todas as frases que estamos trazendo no decorrer de todo o artigo e o teste pode servir como um excelente treino! Experimente-o também para praticar seu conhecimento sobre adjetivos.

Regras dos adjetivos em inglês

Chegou o momento dos adjetivos e, para tranquilizar você, já avisamos que a categoria é bem mais fácil de entender, ao contrário do português. Ela conta com três regras principais:

  1. Os adjetivos não são flexionados em gênero.
  2. Os adjetivos não são flexionados em número.
  3. Eles sempre estão antes do substantivos nas orações.

Anotou? Vamos exemplificar!

She is very beautiful – Ela é muito bonita
He isn’t a nice boy – Ele não é um garoto legal
It’s a wonderful pair of shoes –  É um lindo par de sapatos

Perceba que o sujeito muda em cada frase e algumas palavras estão no plural enquanto outras estão no singular. Mas não há variação dos adjetivos beautiful, nice e wonderful.

Algumas exceções merecem cuidado. Confira.

Adjetivos + pronomes indefinidos

Quando a oração tem um pronome indefinido, o adjetivo aparece sempre depois desse pronome e nunca antes. Aqui está a tabela de pronomes indefinidos mais comuns para você conhecer:

Pronomes indefinidos em inglês (Indefinite Pronouns)
Someone/Somebody
Alguém/Alguma pessoa
Something
Algo
Somewhere
Algum lugar
Nowhere
Nenhum lugar
Anywhere
Qualquer lugar
Nothing/Anything
Nada/Coisa alguma
No one
Ninguém
Anyone/Anybody
Qualquer um/Qualquer pessoa

Uma frase que explica a regra para você entender melhor pode ser "there is something rotten in the fridge", traduzida para o português como "tem algo podre na geladeira".

Adjetivos possessivos

Aqueles adjetivos que indicam posse de algo – meu, seu, dele etc. – também têm uma regra específica para serem aplicados, ou melhor, têm um formato específico de escrita e pronúncia.

Além de tudo, não variam de acordo com o gênero (masculino ou feminino) do substantivo de cada frase.

Se quiser, imprima a tabela abaixo para utilizá-la como referência conforme fizer seus exercícios ou sempre que precisar construir uma frase que se enquadre nessa norma. Não esqueça que, melhor do que a "decoreba", é a prática!

Sujeitos
Adjetivos possessivos (Possessive Adjectives)
I
My
You
Your
He
His
She
Her
It
Its
We
Our
You
Your
They
Their

Quer dizer que o seu computador quebrou? "My computer is broken". Precisa sinalizar que o carro dele está com a porta aberta? "His car is with the door open".

E, finalmente, a pronúncia!

Regras de pronúncia em inglês

Para concluir o nosso guia, chegamos às instruções que servem para você melhorar a pronúncia das palavras do inglês. A primeira regra é clara:

  • A tem som de /ei/;
  • E é pronunciado /i/;
  • I é /ai/;
  • O tem som de /ou/; e
  • U tem som de /yu/.

Caso a vogal esteja acompanhada de uma única consoante, ela terá a pronúncia que você já conhece, mas, se for seguida por duas consoantes, uma depois da outra, o seu som mudará.

Face /feice/
Vogal "a" + consoante "c"
O "a" se pronunciará /ei/

Fact /féct/
Vogal "A" + consoante "c" + consoante "t"
O "a" se pronunciará /é/

Ultra-curioso, não?

Essas são as principais regras que compõem a língua universal. Coloque-as em prática para deixar seu inglês tinindo e arrase nas mais diversas situações! Sentiu falta de alguma regrinha? Conta pra gente! Quem sabe sua ideia não aparece em um artigo novo aqui no nosso blog? A fama chega para todos!

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias similares para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com o uso dessa tecnologia. Para saber mais acesse aqui