News

02 de Maio de 2018

Reconhecer falsos cognatos é essencial para quem estuda inglês

Entenda neste post como se não confundir com as palavras em inglês parecidas com as que falamos em português!

Quando aprendemos uma nova língua, encontramos palavras parecidas com algumas que falamos em português. Mas não se enganem: elas podem ser um falso cognato, deixando você em uma fria se usá-las de maneira incorreta.

Os falsos cognatos podem aparecer em diferentes línguas, assim como as palavras que realmente são cognatas. Todavia, o nosso foco é entendermos como o falante de português pode se confundir com essas palavrinhas em inglês.

Mas calma! Para ajudá-lo, separamos para você os principais erros cometidos pelos falantes do português em relação a esses “falsianes”. Continue a leitura e descubra!

 

O que são os falsos cognatos?


Os falsos cognatos também são conhecidos como falsos amigos — termo mais adequado para alguns especialistas. Como o nome já diz, eles fingem serem amigos, contudo, acabam se tornando inimigos em algumas situações. Enfim, são palavras muito parecidas com as que usamos em português, mas com significados bem diferentes quando traduzidas.

Linguisticamente falando, os cognatos (não os falsos, neste caso) são aquelas palavras que têm a mesma origem e podem ser parecidas em diferentes línguas. Assim, elas apresentam o mesmo significado. Bem diferente dos nossos temidos “falsianes”, que precisamos conhecer para não usarmos de forma incorreta.

 

Quais são os erros mais comuns?


Palavras como pretend, actual e intend são próximas de alguns termos que utilizamos em português, principalmente quando são faladas. Para quem não conhece nada de inglês, logo pensará que estamos falando de pretender, atual e entender, e é aí que está o problema! Vejamos seus reais significados:

  • pretend: fingir;
  • intend: pretender;
  • actual: verdade.

Pensando de maneira mais contextual, as palavras pretend e pretender têm a mesma origem, mas o significado se deu no uso, e isso fez com que elas tomassem sentidos diferentes em cada língua. Também é interessante percebemos que a palavra pretender em inglês é intend, que também é um “falsiane”, já que parece com entender em português.

 

Quem são os falsos amigos?


Além dessas palavrinhas mais comuns de entendermos de maneira errada, algumas outras podem ser facilmente confundidas. Veja alguns falsos cognatos para você não se embaralhar mais com eles:

  • argument: debate;
  • college: faculdade;
  • costume: fantasia;
  • construe: explicar;
  • devolve: transferir;
  • fabric: tecido;
  • fate: destino;
  • journal: diário;
  • legend: lenda;
  • novel: romance;
  • parents: pais;
  • push: empurrar;
  • sensible: sensato;
  • support: apoiar.

A lista não para por aí. O mais importante é que você tenha conhecimento da existência desses falsos cognatos quando for começar uma conversa em inglês, por exemplo. Ninguém quer ficar puxando uma porta enquanto a placa diz que é para empurrar, não é mesmo?

A similaridade entre essas palavras, apesar de o inglês ter origem anglo-saxônica e o português latina, vem do latim, que também teve seu papel na criação da língua inglesa. Por isso, esses termos acabaram se tornando comuns na escrita e diferentes em seus significados.

Para o brasileiro, os falsos cognatos podem ser “uma pedra no sapato”, mas, quando você é dedicado aos estudos da língua e encontra a maneira mais eficaz de aprendê-la, com o tempo, não vai nem mesmo perceber essas diferenças.

 

Gostou de aprender um pouco mais sobre os falsos cognatos? Então, aproveite para ler este outro post e saiba qual o seu nível de inglês. Veja o quanto falta para a sua fluência chegar!