Trip

01 de Abril de 2022

Passo a passo para estudar inglês fora do Brasil

Quer estudar inglês fora do Brasil e não sabe por onde começar? Confira os melhores destinos e como se organizar para esse investimento!

Imagine a seguinte situação: você começa com um estágio no emprego dos seus sonhos junto com outros colegas. Vocês desempenham as mesmas funções e sonham com aquela vaga efetiva dentro da empresa, até que algo melhor do que apenas uma vaga surge: a oportunidade de um período fora do Brasil para estudar inglês e trabalhar na filial estrangeira da empresa.

Não seria um sonho? Não! É mais provável que seja realidade, mesmo! Hoje em dia, muitos empreendimentos multinacionais apostam em descobrir talentos aqui no Brasil para então compartilhar com as filiais ao redor do globo.

Imagina ter a chance de desenvolver seu inglês e ainda adquirir uma super experiência profissional no exterior? Além disso, você vai adquirir também maturidade, conhecer culturas diferentes e melhorar suas competências de comunicação em uma segunda língua. Bora com a gente dar uma olhada neste super guia para estudar inglês fora? 

Como fazer um curso de inglês fora do Brasil

É bastante lógico que estudar fora do Brasil é uma experiência para toda a vida, por isso muita gente sonha em ter essa oportunidade. Porém, a maioria das pessoas esbarra na seguinte questão: “Como funciona estudar inglês fora do Brasil?”. Vamos começar respondendo essa pergunta então!

Basicamente, você pode fazer o processo por conta própria ou contar com uma agência especializada em intercâmbio cultural para guiar você nessa etapa. 

Antes de tudo, você deve fazer uma pesquisa sobre os países que aceitam estudantes, se é necessário visto para permanência e estudo nesses lugares e também fazer uma estimativa dos seus gastos mensais de acordo com o custo de vida do destino escolhido.

Esse último item deve ser super levado em consideração. Afinal, manter-se em um outro canto do mundo com outra moeda geralmente não é muito barato.

Quais os países mais baratos para estudar fora do Brasil?

Os países mais baratos para estudar fora são, respectivamente:

  1. Canadá (curso de duas semanas a partir de R$ 4.497,70).

  2. Nova Zelândia (curso de duas semanas a partir de R$ 5.642).

  3. Irlanda (curso de duas semanas com acomodação a partir de R$ 6.485).

  4. Austrália (curso de quatro semanas com acomodação a partir de R$ 9 mil).

  5. África do Sul (curso de quatro semanas com acomodação entre R$ 9 mil e R$ 11 mil).

Alguns dos países da lista, inclusive, permitem um intercâmbio de trabalho e estudo, como é o caso da Irlanda, Austrália e Nova Zelândia, ou seja, você ainda consegue trabalhar meio-período enquanto faz as aulas. Uma boa ajuda para guardar aquela graninha para se sustentar no intercâmbio, não é mesmo?

Você também provavelmente deve pensar que os melhores países para estudar fora são os Estados Unidos e Inglaterra, não é mesmo? Principalmente por conta do fato de sempre associarmos a língua inglesa a esses dois lugares.

Sinto desanimar você, mas o custo de estadia, educação e alimentação nesses lugares geralmente é um pouco acima do que nivelamos até agora. Além disso, são locais que exigem visto para a entrada de estudantes, o que torna o processo um pouco mais complicadinho.

Depois que você escolher o local de destino, faça uma pesquisa sobre os cursos de inglês. Entre em contato e faça uma lista de vantagens e desvantagens de cada escola. Decidiu? Faça a matrícula e comece a planejar a sua viagem!

Como se planejar para estudar inglês fora do Brasil

  1. Faça um bom controle financeiro

A primeira coisa a ser feita quando decidimos estudar em outro país é começar a guardar dinheiro. Planeje as suas finanças e comece a ver onde você pode economizar. Faça desse investimento a sua prioridade. Como? Sempre que receber seu salário, separe um valor mensal e coloque em outra conta. Dessa forma, você não conta mais com aquele dinheiro para seus gastos mensais. 

Você sai bastante no final de semana ou compra muito online? Corte esses gastos pela metade. Você vai ver que no final do ano esse valor poupado vai fazer bastante diferença no seu montante.

Pense também nos valores referentes a aluguel, alimentação, transporte, lazer, etc. que variam bastante dentro de um mesmo país. 

A dica aqui é fugir de grandes centros e capitais, onde tudo costuma ser mais caro. Morando no interior, você dá uma boa economizada no seu dinheiro e ainda consegue viver em uma cidade mais tranquila.

  1. Escolha a escola de idiomas perfeita para você

Depois de organizar suas finanças, é hora de pesquisar destinos e a escola de inglês.

Faça um teste de nivelamento para saber seu nível de conhecimento da língua inglesa e procure escolas que atendam a suas necessidades. 

Um conhecimento mínimo sempre é aconselhável, pois é bem mais fácil você conseguir se virar no exterior nesse momento inicial. 

Porém, algumas escolas aceitam alunos mais iniciantes. Faça uma boa pesquisa e tenha bem claro o que cada escola oferece para poder fazer a melhor escolha.    

Dica importante: algumas instituições oferecem cursos com moradia inclusa. Sempre é uma boa pedida, pois os valores costumam ser mais baixos. 

  1. Se organize com antecedência

Depois de decidir onde você vai estudar e morar, planeje sua viagem com alguns meses de antecedência. Não deixe tudo para a última hora! Caso algo dê errado, você pode acabar perdendo grande parte do seu investimento.

Preste atenção ao início e término do ano letivo, pois essas datas são bem diferentes do Brasil. Na América do Norte e Europa, por exemplo, o ano letivo começa em setembro, mas as escolas de inglês oferecem cursos rápidos e intensivos para estrangeiros o ano todo. Esses cursos não seguem o calendário escolar. Então o que você deve fazer nesse momento é sempre ficar atento!

O próximo passo é MUITO importante e deve ser muito bem pensado, planejado e executado. 

  1. Separe seus documentos para dar entrada no visto ou para entrar no país

Eu sei que você deve estar preocupadíssimo(a) com seu visto, mas a boa notícia é que alguns países nem mesmo exigem uma autorização de entrada para estadias menores que 6 meses, como é o caso de Malta e Irlanda! 

Mas, já que você já vai estar com boa parte da viagem planejada, você provavelmente já  deve saber se o destino escolhido exige visto ou não. Antes dele, é preciso pensar ainda no documento que vai permitir que você saia do Brasil. 

Se você ainda não tem um passaporte, saiba que deve emiti-lo com bastante antecedência. Isso porque o agendamento é feito diretamente pelo site da Polícia Federal e, dependendo da época do ano, os horários para atendimento podem ser bem limitados.

O prazo para emissão desse documento pode variar de duas semanas a mais de um mês, por isso é tão importante você realizar o agendamento no site da Polícia Federal com a maior antecedência possível. 

Agora voltando ao assunto do visto, é importante sempre pesquisar o local onde você vai estudar para ver quais são as exigências em relação a sua entrada e estada no lugar.

Caso você escolha um destino onde o visto de estudante é obrigatório, vão aí algumas informações importantes sobre esse processo. 

Para aplicar para esse tipo de autorização de entrada, que normalmente é um processo bem simples, você vai precisar enviar ao Consulado do país de destino, junto com a sua documentação, os seguintes itens:

  1. Carta de aceitação da escola.

  2. Comprovante de matrícula.

  3. Comprovante de pagamento.

  4. Passagem de ida e volta.

  5. Seguro-viagem (temos um post no nosso blog que pode ajudar você com a questão de preços, onde comprar, onde ele é obrigatório, etc.)

  6. Comprovante de alojamento.

  7. Comprovantes financeiros para se manter no país.

E para finalizar essa parte, fique atento, pois cada lugar possui suas regras para a expedição de vistos. Geralmente, a emissão é feita no Consulado do local de destino ainda no Brasil, porém, alguns locais possuem exceções e essa expedição se dá quando o viajante chega ao aeroporto de destino.

E fique ligado se você for menor de idade, pois precisará da autorização de seus pais para viajar. Ah, caso você tenha achado essa parte do processo muito burocrática e complicada, procure uma boa agência de viagem, pois eles ajudam (e muito) com essas questões. 

E aí, curtiu nosso conteúdo? Então bora começar a procurar países de língua inglesa para aprimorar ainda mais o seu inglês!

Não tem conhecimento da língua ainda? Vem para a topWay e domine o idioma em 18 meses! No nosso curso, você sai preparado até mesmo para os testes de proficiência exigidos para estudar em universidades fora do Brasil, viu?

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias similares para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com o uso dessa tecnologia. Para saber mais acesse aqui