Intercâmbio

07 de Junho de 2019

Conheça os 10 principais tipos de intercâmbio

Descubra quais os principais tipos de intercâmbio disponíveis

Fazer intercâmbio é o sonho de muita gente. Independente do tipo de intercâmbio (seja para estudar no exterior ou trabalhar em outro país), a oportunidade de passar um tempo conhecendo outras culturas, adquirindo experiências e  aprendendo uma outra língua como o inglês, por exemplo, é uma ideia muito sedutora. 
 

No entanto, algumas pessoas acabam acreditando em alguns mitos sobre intercâmbio que circulam em nossa sociedade, como por exemplo que existe uma idade certa, que precisa ser fluente em outra língua ou que o intercâmbio é uma coisa absurdamente cara e acabam desistindo. 

 

Mas nós estamos aqui para te incentivar. Com o intercâmbio é possível ter uma experiência única que você definitivamente leva pra vida. Em 30, 40 ou 50 anos você ainda vai lembrar de algo que aprendeu em seu intercâmbio e sentir as influências positivas do seu período fora. 

 

Para escolher o melhor intercâmbio para o seu perfil de estudante, é necessário que você saiba que existem vários tipos de intercâmbio. Então, vamos dar uma olhada nos 7 principais tipos de intercâmbio disponíveis? Let’s go! 

 

1) Intercâmbio de idiomas 

Um dos tipos de programa mais procurados pelos intercambistas. São cursos de idiomas, como no inglês, por exemplo, com duração mínima de duas semanas que estão disponíveis nos mais diversos países ao redor do mundo. Alunos a partir de 17 anos podem se inscrever e não existe uma idade limite para participar. 
Além de ensinar o idioma, geralmente as escolas organizam atividades sociais realizadas fora das salas de aula como excursões e pontos turísticos, uma ótima opção para você se inserir não só na língua, mas também na cultura do local. Sem falar que você entra em contato com outras pessoas, socializa e prática bastante o idioma! 


2) Intercâmbio de Ensino Médio

O intercâmbio de High School é mais voltado para jovens na faixa etária entre 14 e 18 anos que queiram cursar um semestre ou um ano de seu ensino médio no exterior. Durante o período de intercâmbio High School os alunos frequentam a escola regularmente como qualquer jovem local, o que facilita e muito na experiência imersiva na cultura e idioma do destino. Para isso, o estudante deve ter ao menos o idioma no nível intermediário. 

3) Intercâmbio de idiomas + atividades extras 

Programa perfeito para quem pretende aliar alguma atividade prazerosa com os estudos de um idioma. Você pode escolher entre aulas de artes, fotografia, teatro, yoga, culinária, dança, esportes, entre muitas outras. O interessante de optar por esse programa é que o estudante consegue aproveitar melhor seu tempo e aprender palavras de um vocabulário específico como o de culinária ou esportes, por exemplo. 
A modalidade é mais comum entre pessoas que já tenham um conhecimento intermediário da língua e estão buscando a fluência.  


4) Intercâmbio Au Pair 

Bastante escolhido entre jovens de 18 a 26 anos, o Au Pair é um programa de trabalho remunerado como babá, regulamentado pelo governo e em geral oferecido para mulheres em casas de família (mas algumas agências já estão aceitando candidatos homens). 

O programa exige um baixo investimento quando comparado com outras modalidades de intercâmbio e, devido ao trabalho ser regulamentado e remunerado, o retorno em relação ao investimento é bastante atrativo. A rotina de trabalho costuma ser de até 45 horas semanais e inclui levar e buscar as crianças na escola, acompanhar em passeios, cuidar da alimentação e da higiene, dentre outras atividades. 

5) Intercâmbio com trabalho voluntário

Quando o intercambista opta por esse programa, precisa aliar o aprendizado em uma nova língua com a participação em algum projeto social. As atividades podem envolver ajudar crianças, idosos, comunidades carentes, animais, entre outras. 

Para quem quer aliar o tempo aprendendo algo novo com fazer a diferença, essa é a melhor opção. Para participar, é preciso ter ao menos o nível intermediário do idioma, já que a compreensão da língua é necessária durante o desenvolvimento do trabalho. 


6) Intercâmbio durante a graduação 

Esse tipo de programa envolve estudantes que tenham completado o ensino médio e queiram cursar o ensino superior no exterior. Para participar, é preciso ter um conhecimento mínimo do idioma e comprovar através de um exame como TOEFL, IELTS, entre outros (depende da universidade). Com a realização do teste, você precisa escolher o curso e a universidade e torcer para ser aceito. 

7) Intercâmbio em pós-graduação ou extensão universitária 

Especialização, mestrado, doutorado ou MBA também são possíveis em intercâmbio. Você pode seguir seus estudos pós de pós graduação em um programa de intercâmbio do país e na instituição que preferir. Além de obter conhecimentos em relação à sua área profissional e acadêmica, você adquire uma fluência total no idioma. 


8) Intercâmbio para estágio ou trainee 

Nessa modalidade, quando você estiver concluindo uma graduação ou for recém-formado, pode optar em se candidatar para um intercâmbio de estágio ou trainee para colocar em prática o que aprendeu na área acadêmica. Para isso, você precisa ter conhecimento de como sua área de atuação profissional funciona no país escolhido e quais empresas estão abertas para esse tipo de vaga. Em um intercâmbio como esse, você treina a fluência no idioma, melhora seu currículo e pode receber muitas oportunidades de trabalho no Brasil e no mundo. 


9) Intercâmbio de estudo e trabalho

Se você pretende trabalhar e estudar, o programa work and travel pode ser a melhor opção para você. Mas, pra isso você precisa se informar sobre quais países permitem que intercambistas aliem os estudos com a rotina de trabalho. Além disso, você precisa ter um conhecimento mínimo do idioma e trabalhar num período predeterminado e estudar em outro. Assim, você tem contato constante com a língua e recebe pelo seu trabalho, podendo reinvestir em viagens e passeios pelo país.

 
10) Intercâmbio para terceira idade 50+ 

Intercâmbio não é uma opção só para jovens, não! O intercâmbio para a terceira idade é um programa adaptado para pessoas acima de 50 anos. Geralmente as turmas são formadas por intercambistas com a mesma faixa etária vindos de países diferentes. Além disso, são feitas excursões e passeios em grupo para conhecer mais sobre a cultura do local. Assim o viajante tem a possibilidade de aliar o estudo em um novo idioma durante as férias, com atividades culturais e de entretenimento. 

E aí, o que você achou dos tipos de intercâmbio? Gostou mais de qual? Conta pra gente nos comentários!