Aprender Inglês

03 de Julho de 2018

Conheça agora os principais métodos para aprender inglês!

Nesse artigo você encontra um resumo sobre os principais métodos para aprender inglês, descubra qual é o ideal para você.

Com tantas opções disponíveis, conhecer melhor os diferentes métodos para aprender inglês é fundamental se você deseja dominar o idioma sem frustrações. Afinal, ninguém quer perder tempo ou dinheiro investindo em soluções que não sejam compatíveis com os objetivos buscados no aprendizado da língua.

Quer um exemplo? Então imagine matricular-se em uma escola de idiomas para tornar-se fluente e, mesmo após anos de estudo, perceber que não desenvolveu as habilidades básicas de comunicação? Saiba que essa situação é mais comum do que você imagina. 

Mas arriscar pra quê? Conheça alguns dos principais métodos de aprendizado do idioma e descubra o mais adequado para atender às suas expectativas e evitar esse transtorno!

 

Tradicional (Gramática e Tradução): uma abordagem clássica
Caso você nunca tenha ouvido falar dele, saiba que já foi um método muito utilizado para o ensino de línguas mortas, como o latim. Assim, o objetivo da abordagem tradicional era que os estudantes conseguissem ler e traduzir textos clássicos nesses idiomas, ou seja, eles não desenvolviam habilidades de comunicação, pois não faziam o uso prático da língua. 

Por isso, apesar de ter sido muito popular, esse é um dos principais motivos por esse método ser pouco utilizado hoje em dia, principalmente para o ensino de línguas modernas, como é o caso do inglês

Conduzidas na língua nativa dos estudantes, as aulas trabalham com lições e exercícios voltados para o aprendizado das regras gramaticais, memorização de listas de palavras, e tradução de textos sugeridos pelo professor. Logo, se você estudasse através do método tradicional no Brasil, o português seria o idioma usado pelo professor e pelos alunos e o contato com a língua inglesa seria muito pobre para trabalhar a aquisição da linguagem de fato. 

 

O Direto e o Comunicativo: uma abordagem moderna
Ao longo dos anos, as escolas conectadas com as tendências mais modernas perceberam que o desenvolvimento desses dois métodos combinados pode preencher algumas lacunas comunicacionais. Confira os motivos!

 

O uso do inglês de maneira natural 
Vamos começar pelo melhor que oferece o método Direto, por exemplo, é importante destacar que ele não trabalha com a tradução, nem com o uso da língua materna dos alunos em sala de aula. Pelo contrário, eles são incentivados a pensar usando o inglês de forma natural, assim como se deu o aprendizado do seu primeiro idioma de língua materna. 

Para isso, as aulas oferecem um aprendizado por associação. O que isso significa? Que você aprende a língua com o uso de recursos visuais como mímica, ilustrações e objetos, além de práticas de conversação, tanto entre o professor e a turma, quanto entre os próprios colegas de classe. 

 

Participação ativa dos estudantes no seu aprendizado
É justamente nas práticas de conversação que entra o método Comunicativo, que privilegia a participação ativa dos estudantes. Isso torna o professor muito mais um mediador, cujo papel é facilitar o aprendizado, enquanto observa e corrige os estudantes à medida em que aprendem. 

Dessa forma, ele não centraliza mais o conhecimento, mas identifica as suas principais necessidades, sugerindo atividades práticas de interação entre você e seus colegas. Proporcionando o uso real e autêntico da língua, sem seguir roteiros ou ficar preso a regras.  

E mais: as tarefas reproduzem situações com as quais as pessoas se deparam em seu cotidiano, de forma que consigam desenvolver habilidades comunicativas para lidar com quaisquer circunstâncias. 

 

Inglês como Segunda Língua (ESL)
Por fim, mais do que um método, o Inglês como Segunda Língua ou English as Second Language (ESL) utiliza as abordagens mais modernas que vão impactar positivamente o seu aprendizado e oferecer uma experiência completa de imersão no idioma. Essa estratégia faz toda diferença para que o aluno se torne fluente, com o benefício de aprender através de uma metodologia que é a mais próxima do que seria se fizesse isso no exterior.

Isso acontece porque ambientes pensados dessa forma simulam as condições e circunstâncias oferecidas pelos países em que o inglês é falado, mesmo que estejam inseridos em contextos em que ele não é o principal idioma, como é o caso do Brasil. 

E aí? Gostou do artigo? Agora que você já conhece os métodos para aprender inglês, não deixe de assinar a nossa newsletter para continuar recebendo dicas!