Cultura

24 de Maio de 2021

Conheça a história da língua inglesa

São milhares de anos de história!

Existem milhares de idiomas no mundo, mas apenas um é falado globalmente. Não importa qual idioma você tenha a sorte de ser fluente, é o inglês que ganha espaço como uma das formas predominantes de comunicação no mundo. Já são quase 2 bilhões de pessoas sendo influenciadas pela língua.

Você já parou para se perguntar como o inglês se tornou esse idioma versátil? A história em torno da ascensão do inglês é, ao mesmo tempo, fascinante e rica. Mas não se preocupe, prometemos ser o mais breve possível te contando essa história!

Onde tudo começou

De acordo com a Encyclopedia Britannica, a língua inglesa decolou com a invasão à Grã-Bretanha durante o século V. Três tribos germânicas (jutos, anglos e saxões) estavam buscando novas terras para conquistar e encontraram áreas férteis na Grã-Bretanha.

Na época, os nativos da região ainda falavam vários dialetos da língua celta. No entanto, a língua inglesa não possui muitos traços dessa língua. Foram os dialetos germânicos falados pelos anglos e pelos saxões que deram origem ao idioma.

A partir disso, a história da língua inglesa é dividida em três partes: Old English, Middle English e Modern English.

Old English (Inglês Antigo)

Durante o século V, a Inglaterra estava dividida em sete reinos anglo-saxões e a língua falada era um conjunto de diferentes dialetos encontrados pelos reinos. Essas línguas eram funcionais, servindo para descrever fatos concretos e para a comunicação diária.

Com a expansão do cristianismo e, consequentemente, a cristianização dos anglo-saxões, o vocabulário de origem greco-latina passou a ser introduzido ao Old English. Esse novo vocabulário expandiu a língua, passando a ser utilizado para conceitos abstratos.

No final do século VIII, a Inglaterra foi invadida pelos vikings, povo originário da Escandinávia e falantes de Old Norse, língua ancestral do dinamarquês. Assim como esperado, os escandinavos também exerceram influência sobre o Old English.

Hoje, mesmo um falante nativo de inglês sentiria dificuldade para entender, por exemplo, o "Pai Nosso" em Old English. Você pode conferir como era o "Pai Nosso" antigamente aqui, com tradução para Middle English e Modern English para ajudar.

Quando o assunto é pronúncia, a coisa fica mais complicada ainda. Provavelmente, você vai entender menos ainda o "Pai Nosso" em Old English falado. No entanto, a correlação entre pronúncia e ortografia era muito mais próxima naquela época do que atualmente.

Outra curiosidade é que, em Old English, os substantivos possuíam declinações e gênero (masculino, feminino e neutro). Além disso, as conjugações dos verbos eram mais… complicadas. Ainda bem que isso mudou, né?

Middle English (Inglês Médio)

Você já deve ter ouvido falar da Batalha de Hastings, ocorrida em 1066. Essa batalha, travada entre o exército normando e o anglo-saxão, foi um evento histórico muito importante para a Inglaterra, tanto pela reorganização política que motivou, quanto pelas mudanças que causou no inglês.

Com a conquista do Duque da Normandia (que não falava inglês), o dialeto francês chamado Norman French se instaurou na Inglaterra. Como todas as regiões do reino estavam controladas por normandos, o francês foi considerado a língua de prestígio, usada pela aristocracia.

Por outro lado, o inglês ainda era utilizado pelos camponeses e continuou a se desenvolver, adotando palavras do francês. Durante a influência normanda, houve a introdução de novos conceitos administrativos, políticos e sociais, o que resultou na expansão do vocabulário da língua inglesa.

Já se perguntou por que existe, por exemplo, "child", "doom", "freedom" e "wedding", mas também tem "infant", "judgement", "liberty" e "marriage"? Pois é, as primeiras palavras são de origem anglo-saxã, enquanto as outras são francesas. Nós já explicamos a diferença entre "wedding" e "marriage" antes, lembra?

Além do vocabulário, o francês também influenciou na perda de declinações, na neutralização e, principalmente, na mudança (drástica) de pronúncia das vogais. Se você não entende a razão de a pronúncia do inglês ser tão diferente da escrita, agora já sabe onde tudo começou a dar errado.

Modern English (Inglês Moderno)

As mudanças na língua inglesa durante este período ocorreram do século XV a meados do século XVII. Se, por um lado, o Middle English era formado por uma acentuada diversidade de dialetos, o Modern English passou a ser reconhecido pela unificação da língua. Isso porque William Caxton inventou, em 1475, a prensa de impressão.

A imprensa foi fundamental para a padronização da língua através da distribuição da Bíblia em inglês. Foi durante o reinado de Henrique VIII que os plebeus ingleses puderam finalmente ler a Bíblia em uma língua que eles entendiam.

Além disso, a disponibilidade de materiais impressos impulsionou a educação, o que permitiu que muitos ingleses se alfabetizassem. Com isso, a literatura e a cultura inglesa ganharam força, principalmente com William Shakespeare e suas obras.

Shakespeare reconheceu que suas ideias não podiam ser expressas através da língua que estava em circulação. Assim, ele passou a utilizar o vocabulário de forma criativa, além de inventar novas expressões. Isso permitiu criar uma experiência mais rica para todos. E, claro, o desenvolvimento de uma linguagem literária.

Com a chegada da Revolução Industrial, a língua inglesa se expandiu mais uma vez. Os avanços e descobertas na ciência e tecnologia motivaram a criação de novas palavras, frases e conceitos.

Isso também resultou na ascensão do Império Britânico, alavancada pela expansão do colonialismo, gerando grande poder econômico e influência política. A expansão territorial britânica alcançava cerca de 20% das terras do planeta. Nesse momento, se dava os primeiros passos para alcançar o status que o inglês possui hoje.

Outra contribuição para isso foi o poder político-militar dos EUA durante a Segunda Guerra Mundial. Como resultado, o país passou a ter mais influência econômica e cultural, o que acabou deslocando o francês da posição de língua franca.

Tudo isso levou ao ponto em que estamos hoje: o inglês como língua global. Se alguém decidisse estudar vários cursos de inglês ensinados hoje, não seria capaz de encontrar quase nenhuma semelhança imediata entre o inglês moderno e o antigo.


O status que o inglês possui hoje é fruto de um passado muito distante. Nós apenas pincelamos alguns pontos importantes dessa grande história que continua a evoluir ainda hoje. E, agora, você pode fazer parte também. Todas as centenas de milhares de pessoas que viveram essa história não faziam a menor ideia do que estava por vir, né?

Confira também esses outros conteúdos:

A importância do inglês para ter um futuro melhor

Porque começar a aprender inglês agora

Como conciliar a falta de tempo com o estudo do inglês

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias similares para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com o uso dessa tecnologia.