Business

03 de Setembro de 2019

Business: O que significa Coworking e Home Office

Entenda as particularidades de ambientes Coworking e as possibilidades do Home Office

Nos últimos anos, os termos em inglês coworking e home office tem ganho bastante atenção no mercado de trabalho. Pensando nisso, hoje nós viemos explicar um pouco o que significa cada coisa e quais são as vantagens e desvantagens de cada um. Bora dar uma olhada? 

Coworking 

Coworking nada mais é do que um espaço com escritórios compartilhados. É um tipo de ambiente de trabalho que tem como principal objetivo a economia financeira e a sustentabilidade. Escritórios coworking costumam ser lugares bastante amplos e colaborativos onde um profissional pode alugar um espaço por um determinado período. 

É realmente uma nova forma de pensar os ambientes de trabalho. A modalidade segue tendências como a contratação de freelancers, profissionais que prestam serviço de modo autônomo para empresas ou pessoas por um determinado período de tempo, e o surgimento das startups, companhias/empresas no início de suas atividades e que procuram explorar modelos de negócio inovadores no mercado. 

Aqueles que alugam espaços em um coworking podem utilizar uma mesa de trabalho, uma sala reservada, internet e dependendo do local, uma cozinha ou lanchonete. Além de profissionais autônomos, em um Coworking podem se reunir empreendedores que ainda não possuem um espaço físico para desenvolver seus projetos, sendo mais econômico o aluguel de um espaço apenas por um tempo. 

Geralmente esses espaços reúnem profissionais independentes de diferentes áreas que procuram um ambiente para desenvolver seus projetos, o que facilita na criação de um bom networking (uma rede de contatos/conexão com algo ou alguém). 

Mas, nem tudo são flores, é claro. Quem trabalho em um ambiente coworking precisa manter em mente seus objetivos pessoais. Por reunir intenções e negócios diferentes, esse tipo de ambiente pode acabar dispersando a atenção do profissional. Por isso, se optar por alugar um desses espaços, tenha sempre um plano de metas traçados e planos de ação, para que não perca prazos e não desorganize seus negócios. 


Home Office

 
No ambiente profissional, fazer um home office não é nenhuma novidade e tem se tornado cada vez mais comum. O conceito é simples: o funcionário realiza tarefas diárias dentro de sua casa e entrega os resultados em uma data combinada anteriormente. O ritmo de trabalho é o mesmo comparado ao de um profissional que está locado no ambiente empresarial.  

Mas, apesar da tradução literal do inglês ‘home office’ ser ‘escritório em casa’, não se deixe enganar. Home office define o trabalho realizado em um espaço alternativo ao escritório da empresa, sendo assim, muitas vezes ele pode ou não ser o escritório em casa, e uma pessoa pode trabalhar ‘home office’ em um café, um hotel, aeroporto, parque, enfim, onde preferir e se sentir mais à vontade para produzir. 

O interessante dessa modalidade é que o Home Office pode significar muitas vezes economia de tempo e dinheiro, tendo em vista que você não precisa se encaminhar para o destino físico da empresa, portanto não fica preso no trânsito nem gasta com meio de transporte. 

Mas, é claro, que assim como no coworking (e em qualquer outra modalidade profissional e da vida rs), no home office também é preciso ter cuidado com as distrações para cumprir seus prazos no tempo estipulado. Se você tiver família em casa enquanto estiver trabalhando, converse com todos e explique que você precisa de tempo para se dedicar no momento de exercício profissional. O ideal é que você construa um ambiente tranquilo e reservado que garanta mais atenção para o que você está fazendo. 

Além disso, você precisa tomar cuidado com o excesso de liberdade com a divisão e aproveitamento de seu tempo trabalhando. Por não ter um controle e monitoramento diário de seus horários, você pode acabar ou extrapolando na quantidade de horas de trabalho por dia ou acabar bagunçando seus horários diários, trabalhando muito mais à noite, por exemplo, o que pode prejudicar sua saúde. 
Por fim, se você estiver pensando em investir em uma das modalidades de trabalho descritas aqui, você precisa principalmente analisar seu perfil enquanto profissional. É importante que você faça reflexões e tenha um autoconhecimento para não tomar decisões que prejudiquem seu rendimento profissional. 

Se você for uma pessoa de foco absoluto e que consegue produzir mais sozinho em um ambiente silencioso, se organize e converse com seu chefe para fazer um home office. Já se você for uma pessoa que gosta de ambientes colaborativos e conseguiria trabalhar em ambientes compartilhados, procure uma iniciativa de coworking mais perto de você e seja feliz! E ahhh, de olho no deadline, é claro!  

E aí, o que você achou deste conteúdo? Sentiu falta de alguma informação? Conta pra gente nos comentários!