Dicas

31 de Maio de 2021

4 diferenças entre o inglês britânico e o americano

Confira as principais diferenças entre o inglês britânico e o americano para melhorar o seu conhecimento

O inglês é o idioma mais falado no mundo e a língua oficial de 59 países. Surgiu na Grã-Bretanha, como já vimos, mas a maioria dos seus falantes nativos estão nos Estados Unidos. Além disso, é a principal língua de comunicação global e a mais popular entre os aprendizes de línguas estrangeiras.

Como qualquer língua, o inglês tem suas variações. As mais conhecidas são o inglês britânico e o americano. Elas não são exatamente a mesma língua, mas também não são línguas muito diferentes.

Mas por que exatamente existem essas diferenças para começo de história? Antes de vermos essas variações, vamos repassar alguns pontos da história do inglês.

Um pouco de história


Os britânicos introduziram a língua inglesa nas Américas quando chegaram por mar no século XVI e XVII. Na época, a ortografia não tinha sido padronizada e foi preciso a escrita dos primeiros dicionários para estabelecer o surgimento de algumas palavras.

No Reino Unido, o dicionário foi compilado por estudiosos de Londres. Nos Estados Unidos, o dicionarista foi Noah Webster, que mudou a ortografia de algumas palavras para tornar a versão americana diferente da britânica, de forma a mostrar independência cultural.

Já as diferenças entre a fala do inglês britânico e do americano aconteceram depois que os primeiros colonos chegaram à América. Essas pessoas falavam de forma que o som do "r" fosse pronunciado.

Enquanto isso, as classes superiores do Reino Unido buscaram diferenciar a sua fala das massas comuns e, portanto, suavizaram o som do "r". Como a elite ditava a moda, outras pessoas começaram a copiar e esse "sotaque" acabou se tornando a forma comum de se falar na Inglaterra.

Além disso, o contato com países vizinhos resultou em palavras diferentes para expressar a mesma ideia (ou uma ideia parecida). Como as fronteiras não são as mesmas, os empréstimos acabaram sendo diferentes. Enquanto os britânicos tiveram contato com o vocabulário francês, os americanos pegaram emprestadas palavras do espanhol.

Agora que você já sabe o motivo, vamos dar uma olhada em quatro diferenças entre o inglês britânico e o americano. Você sabe dizer quais são?
 

1. Ortografia


Você já deve ter visto a palavra "cinza" ser escrita como "gray" e "grey". Talvez você tenha achado que uma delas estava errada, inclusive. A verdade é que as duas estão certas. Isso pode ser explicado pelas diferenças entre o inglês britânico e o americano.

Para ter uma ideia dessas diferenças, resumimos elas nessa tabelinha:

 
Britânico Americano
-oe-/-ae-
(anaemia, diarrhoea, encyclopaedia)
-e-
(anemia, diarrhea, encyclopedia)
-t
(burnt, dreamt, leapt)
-ed
(burned, dreamed, leaped)
-ence
(defence, offence, licence)
-ense
(defense, offense, license)
-ell-
(cancelled, jeweller, marvellous)
-el-
(canceled, jeweler, marvelous)
-ise
(appetiser, familiarise, organise)
-ise
(appetiser, familiarise, organise)
-l-
(enrol, fulfil, skilful)
-ll-
(enroll, fulfill, skillfull)
-ogue
(analogue, monologue, catalogue)
-og
(analog, monolog, catalog)
-ou
(colour, behaviour, mould)
-o
(color, behavior, mold)
-re
(metre, fibre, centre)
-er
(meter, fiber, center)
-y-
(tyre)
-i-
(tire)
 

Além disso, curiosamente, o inglês britânico não usa um ponto para abreviar os pronomes de tratamento. Para os britânicos, é "Mr" e "Mrs", enquanto para os americanos é "Mr." e "Mrs."

 

2. Pronúncia


Quando falamos de pronúncia também estamos nos referindo ao sotaque. E, claro, assim como todas as línguas, cada uma das variações do inglês possuem muitos sotaques distintos. Um texano vai ter um sotaque diferente de um nova iorquino, por exemplo. O mesmo acontece entre habitantes de Londres, de Manchester e de Glasgow.

Mas podemos fazer algumas generalizações. Como já dissemos, os americanos pronunciam o "r" (como em "car"), enquanto os britânicos vão pronunciá-lo apenas no início das palavras (como em "run").

No entanto, eles diferem ainda mais quanto à sua pronúncia. Você com certeza sabe identificar o sotaque britânico e o americano quando ouve eles. Além da questão do "r", por exemplo, há diferença de tonicidade entre as duas variações: os britânicos falam "week-END", ao passo que os americanos falam "WEEK-end".
 

3. Vocabulário


Infelizmente, as diferenças de vocabulário entre o inglês britânico e o americano não são mais simples do que as outras diferenças. Com certeza não é fácil determinar exatamente quantas palavras são diferentes, mas certamente há mais de 100 por aí.

Confira alguns exemplos nessa tabela:

 
Britânico Americano
flat apartment
university college
holiday vacation
the cinema the movies
soft drink / fizzy drink soda / pop / coke / soft drink
trainers sneakers
jumper sweater
postbox mailbox
football soccer
biscuit cookie
 

O problema começa quando a palavra existe tanto no britânico quanto no americano, mas com sentidos completamente distintos. "Gas", por exemplo, significa "gasolina" no inglês americano, mas é "gás" (estado da matéria sem forma nem volume definidos) no britânico.

 

4. Gramática


Existem também certas diferenças gramaticais entre o inglês britânico e o americano. De modo geral, os britânicos tendem a utilizar mais o discurso formal, como "shall", enquanto os americanos favorecem o "will" e o "should", que são mais informais.

Outro ponto é que, no inglês americano, os substantivos coletivos são considerados singulares (por exemplo, "the band is playing"). Já no britânico, eles podem ser singular ou plural, embora a forma plural seja a mais usada ("the band are playing").

Curiosamente, os americanos continuam usando o "gotten" como o particípio passado de "get", enquanto os britânicos já trocaram há muito tempo por "got". Além disso, os americanos tendem a usar o past simple para descrever algo que ocorreu recentemente, enquanto que os britânicos preferem o present perfect.

Ainda, há as diferenças de preposição. No inglês britânico, "at" é a preposição usada para tempo e lugar. Entretanto, no inglês americano, é usado "on" para o primeiro e "in" para o segundo. Você também pode se deparar com "Monday through Friday" no inglês americano e "Monday to Friday" no britânico.


Esses foram só alguns exemplos de diferenças que podemos encontrar entre o inglês britânico e o americano. Embora essas diferenças existam, é importante salientar que a língua dos dois países têm muitas semelhanças entre si.

De modo geral, aconselhamos que você se limite a uma variação apenas. Dessa forma, você raramente vai cometer algum erro. Apesar de que, cabe lembrar, a utilização de um termo em vez de outro não vai levar você a problemas sérios de comunicação.

Assim como o português dos brasileiros e o português de Portugal, o inglês dos britânicos e o dos americanos permitem que a comunicação aconteça sem muita dificuldade. Portanto, não seja muito exigente consigo mesmo. Você não precisa memorizar essas diferenças, ok?

Para mais dicas de inglês, acesse:

Quais são as principais diferenças entre português e inglês?

Vocabulário: diferenças entre here, there e over there

Aprendendo inglês: Preposições In x On x At

Vocabulário: 12 expressões idiomáticas em inglês



 

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias similares para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com o uso dessa tecnologia.